E veio setembro

Imagem Maria Cecilia Sancio

 

Setembro chegou com o brilho de um sol mais forte. Em setembros os melhores momentos de minha vida aconteceram... e foram tantos!
 
A palavra setembro entra nos meus ouvidos suavemente... Posso sentir o solo fertilizado, as raízes fazendo força pra abrir suas ramagens e flores dentro de poucos dias. Setembro traz os primeiros enfeites de Natal, tímidos ainda, nas lojas. O ar que me chega à janela tem mais vigor e os sorrisos de setembro começam a abrir esperanças nos corações de muitos e também no meu. Setembro é tempo de renovação, de fazer certo (desta vez), de começar de novo, de curar feridas, de buscar uma travessia mais amena.
 
Ah, setembro... que me trouxe meu primeiro filho ainda muito jovem! Setembro que me fez dançar livremente pela primeira vez, que abriu meus sonhos particulares e me levou a uma escola nova, num país longínquo. Setembro, que me fez amanhecer brilhante, que abranda minha palavra e minha poesia. Setembro de instantes, cenários risonhos, espaços maiores... 
 
Setembro dos meus amores, dos abraços mais efusivos, da busca de emoções novinhas, fortes... Setembro que antecede os dias quentes, da brisa levinha que o vento traz nas areias, setembro das minhas flores. Ah, setembro... Que bom seria se aqui dentro fosse sempre ... Setembro!  
 
Primeiro de Setembro, às 6:24 horas da manhã
Ilha do Sol

 
 September arrived with the brightness of a stronger sun. Septembers in the best moments of my life happened ... and were so many! The word September comes softly in my ears ... I can feel the fertilized soil, the roots straining to open their branches and flowers within a few days. September brings the first Christmas ornaments, even shy, in stores. The air reaches me that the window has more force and the smiles begin to open Sept. hopes in the hearts of many and also in mine. September is a time of renewal, make sure (this time), to begin again, to heal wounds, to seek a milder crossing.
Ah, September ... which brought me to my first child at a young age! September that made ​​me dance freely for the first time, it opened my private dreams and led me to a new school, in a faraway country. September, which made ​​me bright dawn, which slows my word and my poetry. September moments, laughing scenarios, larger spaces ...
September of my loves, the more effusive hugs, the search for brand new emotions, strong ... September preceding the hot days, the breeze levinha the wind brings the sands, September my flowers. Ah, September ... How nice it would be if it were here in September ... always!