Balanço de Letras



Balanço de Letras

Para que somente o ruído da manhã me ouça
Os meus olhos conduzam passeios nas letras
Das cartas escritas nas folhas já amareladas
Palavras de coração com muitas manchas azuis
Cruzo as palavras do você e eu, eu e você, nós.

Cartas perderam-se nos caminhos das ilusões
Respostas recebidas, todas, no silencio da folha
Dobrada, cuidadosamente, sem uma única palavra.


Terça de março, 2012 (escrito hoje cedinho)