Ver o Amor



Estou com umas manias meio estranhas... Pra tomar café, busco uma xícara de porcelana que ficou esquecida por tantos anos, dentro da cristaleira antiga. Quando abro a peça, um aroma de cravo e canela me invade.. Foram colocados em pequenos montinhos dentro dos vidros, "pra dar cheirinho bom", mas não sabia que era tanto...Perfeito!

A varanda, que acolhe as minhas plantinhas, passou a ser um lugar de reflexão. Nina e eu adoramos as duas "ticuninhas", periquitos australianos que nos fazem companhia. A leitura de jornal de papel, que não abro mão, é feita enquanto tomo aquele café feito por mim, sem me queimar, porque estou me tornando uma expert em fazer cafés e sopas. Estou ficando tão exigente! Até me assusto... Outro dia coloquei no borrifador de cheiros todos os restinhos dos vidros... deu uma mistura de aromas orientais, brasileiros e franceses!

Estou "vendo" o exercício do amor acontecer: uma bela maneira de descobrir que EU ME AMO ... muito! Não posso nunca me esquecer que julgar pelas aparências é a forma mais errada de conhecer a essência nas pessoas.

Bom dia!

Foto:minhas plantinhas