Imperfeita





Imperfeita



Se teu corpo não fosse tão dourado
nas horas incertas do meu querer
poderias ser alma, mesmo diminuta
sorrindo, como frágil anjo, a meu ver!

Navego, como luz fraca, amarela de lua
faço de ti meus lençóis de seda branca
que pode restar de mim, se te quero
loucura que amor nenhum abranda?

O tempo passa e ainda sou somente eu,
que nem a mim mesma consigo ver, nunca
sorrio, choro, imploro baixinho e espero...

És amor de sonho que me renova, a cada dia
mesmo quando tão só me fazes, sempre
faço de conta, que sem ti sou plena, bela,
brilhante e feliz.. Em sonho, dormia!


Sexta-feira 13, em busca de fazer coisas certas! Não perfeitas, mas certas. Bom dia!