Finjo que não ouço





Finjo que não ouço


Meio mulher, meio sonho
Não digo mais que sou flor
Nem brisa, nem lago tranqüilo
O que foi sério virou brinquedo
Que o vento levou...

Qualquer tempo perdido
Quente, frio ou amenamente morno
Tempo gasto com frágeis frases
O que foi sério virou brinquedo
Que o vento levou...

Mil vidas habitam bem aqui
Pelos instantes que posso ser
Meio mulher, meio sonho...
Que o vento leva...


Quinta, esperando o Sol.
Ilustração Google