Expectativas (Falando sozinha em forma de prosa)




Expectativas
(Falando sozinha na forma de prosa)

Criamos expectativas! Quando estamos carentes, se alguém abrir-nos uma porta é quase certo que nos apaixonemos, nem que seja por momentos. No reencontro de uma marca significativa de nosso passado ou de passado recente, de forma que sintamos saudades, é natural que pensemos no “por que não, porque sim!”. Não é assim que as coisas funcionam, no entanto.

Cada um tem a sua vida e não a muda...
Porque não quer,
Porque não pode,
Porque não se importa,
Porque é egoísta,
Porque é dedicado,
Porque tem prioridades,
Porque nos acham feios,
Porque é bom,
Porque é ruim, porque tudo.

Criar expectativas de forma errada não faz bem a nenhum de nós. Devemos sim, trabalhar nossos anseios no que é real, naquilo tudo que podemos alcançar: com as nossas mãos e com a força de nosso pensamento. Apenas deixar que a vida flua seu curso...



Terça feira de sol lindo, janeiro de 2012, sem expectativas.