Minha Vida na Tua Vida




Se tanto afeto me deste por tempo bonito
Tuas leves mãos apertavam as minhas,
Pelos caminhos para onde eu te conduzia
Sorridente, verdadeiro e seguro, tu me seguias!

Se deste afeto tão grande, sei que ainda renasce
O nosso amor a cada dia, sincero, amigo e forte,
Nada mais é preciso procurar, pois aqui estás.

Sei que permiti deixar a minha vida de agora
Nas tuas mãos, teus desejos e necessidades
Eu sou a mão forte que hoje te faz menos fraco
Ouvir o teu ressonar tranqüilo faz-me guerreiro!

A minha vida, aquela que é para viver, só minha,
Deixo-a, resignado, para encontrá-la em outras eras.


"Minha vida na tua vida"
Sonia Rita Sancio Lóra - outubro 25, 2011
Para M, com amor e boas energias.