Caminhos de Volta



Caminhos de Volta


É tempo de ipês!
As florestas ficam coloridas...
Espalham mais cores pelo chão.
Sonhos multiplicam-se,
Pensamentos ficam mais vadios,
Enchem de amor as vontades
Meu sensível pensar vagueia...

Preciso voltar, pisar a mesma terra, 
ver a lua semear luz,
colibris coloridos em alegres asas,
inventar novas palavras
(para novas pessoas, novos amores...)

Sei que em algum lugar
Alguém me ouve baixinho e me espera.